Arraial do 25 de Abril 2010

25 de Abril
Esta é a madrugada que eu esperava
O dia inicial inteiro e limpo
Onde emergimos da noite e do silêncio
E livres habitamos a substância do tempo
Sophia de Mello Breyner Andresen

De entre as iniciativas e actividades que a Associação Abril organiza regularmente, destaca-se o Arraial do 25 de Abril, que desde a celebração do 30º aniversário da Revolução dos Cravos se realiza no Largo do Carmo, local emblemático e simbólico da adesão do povo ao Movimento dos Capitães que nos devolveram a liberdade, suprimida durante décadas. Esta Festa, sem cariz partidário nem institucional, tem como primeiro objectivo não deixar apagar a memória de um processo histórico profundamente marcante na sociedade portuguesa. Movem-nos, assim, propósitos de carácter educativo e pedagógico, pois, apesar da sua natureza lúdica, esta é uma oportunidade de ensinar e aprender cidadania e de chamar a atenção das novas gerações para os ideais defendidos pela revolução de Abril. Neste contexto, por iniciativa da Associação Abril, a participação de várias organizações cívicas e culturais e com a colaboração, entre outras, da Câmara Municipal de Lisboa, da Junta de Freguesia do Sacramento, da Associação de Turismo de Lisboa e da Guarda Nacional Republicana, vai comemorar-se pelo 7º ano consecutivo o 25 de Abril, com a realização do Arraial no Largo do Carmo. O projecto do Arraial para 2010 vai ter um formato semelhante aos anteriores, embora este ano o estendamos a dois dias de festa, dado que a data coincide com um fim-de-semana e, também, porque queremos, de algum modo, alargar o seu âmbito e estabelecer uma relação, em termos históricos, com o centenário da implantação da República que este ano se comemora.

É uma Festa cívica, com um formato misto entre o Arraial e um Espaço livre na cidade à cultura e à informação. É realizada por cidadãos para cidadãos, aberta a todos os que nela queiram participar, sem cariz partidário nem institucional mas com profundo sentido político. Constitui uma forma de praticar cidadania e de valorizar o exercício da democracia participativa e de intervenção, na defesa dos valores da justiça social e da liberdade.

Assim, ao longo do dia 23 de Abril, o programa dirige-se às escolas, com actividades que dêem a conhecer o significado destas datas (pequenos debates, exposições, teatro, pintura colectiva, jogos.) e, à noite, nos dias 23 e 24 privilegiaremos a participação das Associações, com a sua intervenção cívica e as suas manifestações culturais que vão desde a música, ao teatro, à dança e gastronomia e ainda a participação de artistas amadores e profissionais.

video

Sem comentários: